Um pouco de história…

A psicanálise é um movimento que tem mais de 100 anos, são centenas de psicanalistas que estão distribuídos em muitos países pelo mundo e envolve uma gênese complexa, em linhas gerais vamos considerar:

A Psicanalise começa com Freud em Viena no ano de 1900, ele constitui em torno de si um grupo de discípulos que foi chamado em um primeiro momento de “reunião das quartas-feiras” e depois passou a ser conhecido como a Sociedade Psicanalítica de Viena.

Freud começa a se corresponder e atrair com futuros interessados e discípulos de três lugares principais:

 

Discípulos de Berlim – Karl Abraham – (Bremen3 de maio de 1877 – Berlim25 de dezembro de 1925) foi um psicanalista alemão, um dos primeiros discípulos de Sigmund Freud, com quem manteve correspondência. Em uma ocasião Freud se referiu a ele como “meu melhor aluno”. Esse introduziu a noção de psicopatologia psicanalítica ligada à fixação em momentos do desenvolvimento e que patrocinou o primeiro Instituto de formação de psicanalistas, fundando em 1908 a sociedade Psicanalítica de Berlim, que presidiu até a sua morte. Sua iniciativa o transformou no primeiro psicanalista alemão a ter um consultório psicanalítico particular. Infiltrando assim na cultura alemã a Psicanalise.

Discípulos de BudapesteHungria – como figura principal Ferenczi, foi ministro da saúde e tentou trazer a psicanalise para a saúde mental, desenvolveu uma serie de conceitos, principalmente ligados na reformulação do tratamento psicanalítico, da relação de transferência e de como repensar os efeitos da eficácia do tratamento psicanalítico.

Além dessas duas escolas, descritas geograficamente podemos mencionar a escola de Zurique muito importante até 1914, de onde surgem Eugen Bleule, fundador da psiquiatria psicodinâmica introdutor da noção do conceito de esquizofrenia. Aqui também surge Carl Jung, fundador da Psicologia Analítica.

Discípulos de Londres – Atrai uma serie de interessados de leitores de Freud, entre eles o tradutor da obra de Freud, para o inglês, James Strachey.

Depois ocorreu uma migração dos psicanalistas para EUA e Inglaterra, onde se forma duas grandes escolas uma liderada por Ana Freud que irá enfatizar o papel da educação na Psicanalise, a Psicanalise com crianças, enfatiza também certo entendimento de pulsão, entendendo a analise como os mecanismos de defesa contra a angústia. Dessa forma temos um lado discípulos de Ana Freud, que é de descendência direta de Freud que irão se expandir de forma acentuada nos EUA, com a psicologia do selfie, psicossomática, psicologia do ego. E do outro lado há uma teorização que vem da escola germânica – Berlim – Melanie Klein, que propõe a ludoterapia, uma nova teoria da fantasia, inaugura a teoria das relações de objeto, podendo assim distinguir de um lado das relações de objeto e de outra teoria do ego, da angústia, teoria da formação do Eu.

Entre essas duas é possível observar vão surgir na Inglaterra o chamado o grupo dos independentes, onde encontramos (Winnicott, entre outros). Uma escola bastante presente no Brasil que tem como característica fundamental compor as exigências desses dois grupos e formar um terceiro entendimento sobre o que é o tratamento psicanalítico, e que tipo de teoria da subjetividade esse envolve, que tipo de simbolização, surgindo assim várias reformulações em termos técnicos, reconsiderando o papel da sexualidade, o papel da ternura que estava em Ferenczi, essas três escolas, podemos pensar como matrizes fundamentais a partir das quais a psicanalise foi chegando ao mundo.

Existe também outra escola, ainda não mencionada até aqui, porque a chegada da Psicanalise na França foi tardia. A França que inicialmente teve sua psicanálise muito ligada ao surreal e suas vanguardas estéticas, aos antropólogos, aos filósofos, nunca foi, ou até pelo menos enquanto Freud era vivo, um lugar de originalidade em termos de teorização de reinvenção da Psicanálise.

Isso vai acontecer com Jacques Lacan e a sua influência a partir dos anos 70 quando há um questionamento de um modelo muito rígido de formação, genealógico, de certo distanciamento do Freud, e o Lacan surge como uma espécie de critico das escolas vigentes até aquele momento, propondo assim, uma nova forma de entender a Psicanálise a partir da linguagem, da dialética, de uma reconstrução da teoria do sujeito.

Temos a partir dessas escolas descritas, que geraram descendências e ramificações que hoje se espalham pelo mundo a ponto de Élisabeth Roudinesco, historiadora e psicanalista francesa, dizer que estamos saindo da era das escolas, porque hoje a formação é mais flutuante e que pode acontecer entre escolas, e o nosso entendimento muito verticalizado, muito concentrado e as relações de poder dentro das escolas estão sendo relativizados, assim como as diferenças de métodos e conceitos, que existem nessas escolas de diferentes tradições. Essa diversidade colabora para o crescimento da Psicanalise.

Antes de entrar nas melhores escolas vale ressaltar alguns comentários:

 

Já que estamos mais familiarizados com alguns aspectos da Psicanálise, ficará mais fácil optar por uma escola, ressaltamos que e importante fazer um pequeno estudo levando em consideração os seguintes pontos:

Um curso de Psicanálise e complexo e a educação formal podem ter em média até cinco anos para a sua conclusão.

De acordo com a legislação no Brasil e na maior parte do mundo, atuar como Psicanalista é considerado um ofício livre, leigo, laico. Isso significa que qualquer pessoa pode ser psicanalista, mesmo não sendo médico ou psicólogo, porem há algumas escolas que exigem que os alunos tenham uma formação superior concluída.

A formação de um psicanalista prevê critérios essências durante o estudo: Teoria, Prática e Supervisão. Sem esse tripé, não é possível formar um Psicanalista.

  • Analise pessoal por outro psicanalista, isto é, o terapeuta também precisa de terapia (as atividades de análise já estão contempladas durante o nosso Curso de Formação);
  • Supervisão por algum instituto, sociedade ou grupo psicanalítico (as atividades de supervisão também estão inclusas durante o nosso Curso de Formação).
  • Teoria – a escola deve estar preparada para trazer o conhecimento teórico da psicanalise.

Com essas informações inicias, busque a escola que mais se adeque a sua necessidade e linha de conhecimento. Associações, Instituições pode fazer exigências especificas para aceitar novos alunos.

Quais os melhores cursos de psicanálise do Brasil e do mundo?

 

Trata-se de uma questão difícil de responder, porém mais abaixo mencionamos as que são consideradas as mais respeitadas pelo Brasil e fora do Brasil.

 

Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro – SBPRJ

 

Embora possua um rigoroso critério para ingressar, a SBPRJ é reconhecida como uma das melhores instituições para o estudo e formação na Psicanálise. Este curso, voltado para médicos e psicólogos em específico, trabalha de forma dinâmica para formar um novo profissional nessa área da saúde.

Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – SBPSP

 

Sendo a primeira sociedade psicanalítica da América Latina, a SBPSP é bastante reconhecida pelo avanço da psicanálise na América Latina. A mesma serve de apoio para outras sociedades e passou a ser um berço de novas ideias, projetando vários de seus membros no cenário internacional desse ramo.

Associação Brasileira de Filosofia e Psicanálise – ABRAFP

 

ABRAFP é uma renomada escola de Psicanálise. Sediada no estado de São Paulo, a associação promoves cursos e palestras, acolhendo graduados em Ciências Sociais e Humanas que buscam por um curso de Psicanálise para entender melhor o papel dela em nossa cultura.

Universidade de Essex

 

Localizada no Reino Unido, a universidade pública é um renomado centro de pesquisa universitário. Contendo 11 cursos voltados especificamente à Psicanálise, a Universidade de Essex é reconhecida internacionalmente pelos seus esforços. Todos os cursos são divididos nos campos das Ciências Humanas, Ciências e Saúde e da Ciência Social, onde a Psicanálise está inserida.

Universidade de Boston

 

Localizada no nordeste dos Estados Unidos, a universidade é um dos mais renomados centros universitários do mundo. Os membros formados na universidade se tornam referência no meio acadêmico, dando a bagagem necessária para suprir as discussões em eventos e palestras sobre o tema.

Há também várias outras escolas que podem atender a sua necessidade como:

 

Instituto Sedes Sapientiae – localizado em SP, bem conceituado com 40 anos de serviços prestados.

Instituto Cuidar de Psicanalise – localizada no ABC

EPP – Escola Paulista de Psicanalise – SP

Entre outras

Vale ressaltar que para ser um Psicanalista você precisa:

  • O Psicanalista precisa concluir um curso de formação presencial ou online.
  • Depois de formado, embora não exista uma legislação obrigando isso, recomenda-se que o Psicanalista que quiser atuar atendendo clientes siga estudando a teoria e sendo analisado e supervisionado por outro profissional.

 

De acordo com o histórico, foi possível perceber que a Psicanálise percorreu e percorre um longo caminho, sempre aprimorando os conceitos com o propósito de colaborar com a busca do equilíbrio do ser humano. Cada vez mais pessoas procuram aprofundar-se na amplitude do conhecimento, através de cursos de formação e aperfeiçoamento.

É essencial seja qual for a sua opção de escola é observar se contempla o tripé exigido para a formação: teoria, supervisão e análise, pois é à base da Psicanálise.

O movimento psicanalítico está em constante evolução e aprimoramento, tenha isso sempre como referência, assim com certeza irá conseguir atingir seus objetivos como Psicanalista.